Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2009

Sopas e cremes para as noites frias

1. Sopa indiana
As sopas, tal como as conhecemos hoje em dia, nunca ocuparam um lugar de destaque na cozinha indiana. A única referência, até a chegada dos britânicos, era a de um prato de água de pimenta, enriquecido com um pequeno peixe o karavat, que era comido pelos membros das castas mais pobres. Esta sopa de tomate é, portanto, um prato de origem relativamente recente.
Ingredientes (para 6 pessoas): 6 tomates grandes maduros – 250g de ervilhas ou lentilhas – 1 cebola grande – 1 dente de alho – 2 folhas de louro – 1 malagueta verde – 400ml de leite de coco bem espesso - ½ colher (sobremesa) de erva doce – 2 colheres (sobremesa) de coentro em pó ou salsa picada – 2 colheres (sobremesa) de cominho em pó – 1 ramo de hortelã fresca – 1 colher (sopa) de açúcar – 2 colheres (sopa) de manteiga – sal a gosto

Modo de preparo: Tire a pele dos tomates, retire as sementes, coloque numa panela, cubra com ½ litro de água e cozinhe durante 15 minutos, em fogo baixo. Passe para o recipiente de um l…

EDUCAÇÃO DOS SENTIDOS

Tivemos na segunda semana de maio uma vivência diferenciada com o grupo de alunos da Uni Sênior Santana, em nosso espaço Sabor & Saber.

Uma experiência para educação e ampliação do conhecimento dos nossos sentidos.
Usamos os seis sentidos: olfato, paladar, visão, audição, tato e percepção.
Degustamos alguns alimentos usando todos os sentidos: chocolates, gelatinas, frutas e outros.

Muitas pessoas pensam que o gosto é o único sentido verdadeiramente importante quando se come e se desfruta do prazer dos alimentos, mas não é bem assim. Durante a degustação, utilizamos todos os nossos sentidos. São instrumentos que empregamos para avaliar os alimentos e a sua qualidade, ao mesmo tempo que deles retiramos prazer e emoção. É evidente que nos agradam os sabores daquilo que comemos, mas também, e sobretudo, o seu aroma. Basta, por exemplo, pensar no café.!

Pense na importância das sensações táteis que experimentamos na boca quando apreciamos, por exemplo, a cremosidade de um mousse. A satisfaç…

Curiosidade também é cultura

Aproveitando a visita de um grupo de estudantes e professores do curso de turismo da FEFISA em nosso espaço Sabor e Saber, passamos uma aula contando a história, tendências, receitas, curiosidades e degustação da fondue de chocolate com o equilíbrio das frutas frescas.

A origem da Fondue
É originário da Suíça, foi inventado durante os frios invernos alpinos, quando as montanhas e os vales ficavam cobertos pela neve e as pequenas vilas isoladas. Nestes períodos, o abastecimento de alimento fresco não era possível. Daí os produtos mais comuns na receita serem o queijo, o pão e o vinho.

A palavra fondue é de origem francesa, "fondre", que significa derreter. Por isso, o queijo usado precisa ser de fácil digestão.

A tradicional receita de fondue suíço tem o nome da região onde foi criado, Neuchâtel, e usa os queijos gruyère e emmental. Porém, outras regiões da Suiça usam seus próprios queijos e vinhos. Ingredientes como presunto, ovos e tomates eram também adicionados, foi como a fo…

Galinha de terreiro (caipira) com leite de coco e quiabo

Gente, segue uma receita nova de minhas andanças no nordeste. É um prato muito suculento e saboroso. E bastante fácil de fazer também.


RECEITA:

Ingredientes: 200ml. De cachaça
3 kg de d´Angola corada em pedaço ( ou galinha caipira)
2 limões
1 pimenta dedo de moça
1 ramo de alecrim
1 vidro (200ml) de leite de coco
2 cebolas
200g de quiabo
3 dentes de alho
500g de macaxeira (mandioca)
500ml de água
Óleo para fritar
Temperos: salsa picada, colorau, alecrim a gosto

Preparo:
Deixar de véspera, a galinha marinando em alho, cebola, colorau de urucum, pimenta, suco de limão e cachaça. No dia seguinte, fritar a carne em óleo quente. Reserve..
Em uma panela colocar óleo, alho e uma cebola, juntar o frango frito o leite de coco a mandioca, água e outros temperos que gostar, salsa, pimenta, etc.tampar a panela e deixar cozinhar.
A parte lave os quiabos seque e só então corte, frite os quiabos em frigideira grande e reserve.Quando o cozido estiver pronto,coloque os quiabos fritos. Sirva com arroz branco e farinha d…

Sugestão para o almoço do Dia das Mães

ROLE DE FRANGO E MOLHO DE PITANGA BANANAS CROCANTES

1- BANANA CROCANTE
Ingredientes: 6 bananas da terra fatiadas de comprido
½ colher de margarina
500ml de óleo ou gordura para fritura
Sal a gosto

Preparo: Fatiar bem finas, as bananas e levar no forno para ficar bem sequinha,(coloque-as em forma untada com margarina) virando de um lado e outro. Aproximadamente 10 minutos.

Depois de assada deixe esfriar, frite no óleo quente 180o.C até ficarem douradas salpique sal. Reserve.

2- FRANGO ROLE
1 peito de frango sem pele e desossado, sal , limão e pimenta se quiser
1 colher de sopa de manteiga
Legumes: brócolos, ou vagem,ou/ e cenoura (branqueados)

Temperar o peito de frango com sal, limão e pimenta. Colocar em dois plásticos, bater em cima para torna-lo mais fino, colocar no centro vegetais a gosto (brócolis ou cenouras ou vagem)
Enrolar com auxilio de pelo filme, formato de um cilindro, e deixar no freezer 30 minutos.
Retirar o plástico, pincelar com a manteiga e levar no forno por 30 minutos. Forno mé…

Receitas, fotos e comentários do Congresso em Alagoas

Saindo de um Congresso em Gerontologia onde as dissertações, teses, pôster e livros são as fontes de informação dos participantes, embarquei para um Congresso de Culinária Brasileira em Maceió para alguns dias de troca de experiência e energias cheia de cores, sabores, texturas e muito saber.

Viajar, para os antigos, era fonte de aprendizado. Viajava-se pela absoluta necessidade de aprender. Hoje não é diferente, apesar de alguns turistas modernos tocarem apenas a superfície dos locais que visitam, a mercê de guias turísticos e lugares da moda (mais caros e mais cheios).

Na minha família, somos mochileiros por excelência e quando viajamos procuramos conhecer não só os pontos turísticos, mas principalmente entender como funciona a vida e quais são os hábitos culturais, gastronômicos e sociais dos habitantes.

O Congresso Nordeste Culinária foi uma ótima oportunidade para conhecer mais sobre a gastronomia nordestina. Foi possível atualizar informações, interagir com os profissionais do merc…