Pular para o conteúdo principal

DISCO XEPA E CONSUMO RESPONSÁVEL

Dizer não ao desperdício e comida natural é um dos  tema do Disco XEPA!

Vale a pena conhecer e colaborar.

Grupo quer realizar evento em São Paulo que une arte, comida e debate para conscientizar a população do consumo responsável de alimentos




A Rede de Jovens do Slow Food Brasil (SFYN) está arrecadando dinheiro por meio de financiamento coletivo (crowdfunding) para promover o Festival Disco Xepa, na Vila Madalena, em São Paulo, para conscientização do consumo responsável de alimentos.

O festival será realizado na Praça Beco do Aprendiz (Rua Belmiro Braga, Vila Madalena, São Paulo), de 14 a 17 de maio. A entrada é gratuita.

Nos dias 14, 15 e 16 de maio, das 19h às 21h, serão exibidos documentários  e curta-metragens sobre temas como alimentação na escola, desperdício de alimentos  e agricultura familiar, com debates após a apresentação.

No dia 17, a partir das 15 horas, chefs e cozinheiros irão aceitar o desafio de produzir receitas criativas a partir dos alimentos coletados nas feiras da região.  Às 20 horas, será servido gratuitamente o Banquete de Rua, produzido com alimento descartado em feiras livres e supermercados. Neste dia de evento, que vai das 14h às 21h, haverá apresentação de DJs, bandas, artistas de rua e oficinas educativas sobre aproveitamento total de alimentos.

A meta de arrecadação é R$ 61 mil, para pagar todos os trabalhadores envolvidos no Festival Xepa e produzir material audiovisual sobre o evento. A colaboração é feita pelo site kickante.com.br/discoxepa, que receberá contribuições a partir de R$ 10, até o fim de abril.

O movimento de origem da Disco Xepa surgiu na Alemanha, chamado de Schnippeldisko ou Schnippel Disko. A primeira edição aconteceu em Berlim, em 20 de janeiro de 2012, quando mais de 1,2 tonelada de alimentos foram picados para fazer uma sopa que serviu 8 mil participantes do protesto Wir haben es satt! (“Estamos fartos da agroindústria – Boa comida e boa agricultura para todos!”, contra a produção em massa da agroindústria e a favor da agricultura familiar e orgânica). Já foram realizados pelo Slow Food Youth Network mais de 200 eventos em 15 países, em 75 cidades.

Um terço de toda a comida produzida no planeta vai para o lixo, segundo estudo da ONU, Organização das Nações Unidas). Durante a manipulação pós-colheita e na armazenagem são perdidos 54% dos alimentos desperdiçados em todo o mundo. Os demais 46% são perdidos nas etapas de processamento, distribuição e consumo. Segundo Helio Mattar, diretor-presidente do Instituto Akatu, se não houvesse desperdício, seria possível ter 1,3 bilhão de toneladas de alimentos distribuídos entre 842 milhões de pessoas famintas.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Mensagem de Natal Sabor&Saber Gastronomia

Já pensou em aromatizar o seu sal?

Inscrevam-se em nossa página no Youtube e recebam dicas exclusivas da Chef Ana Maria Tomazoni.

Surpreenda-se com essa dica!