Pular para o conteúdo principal

JAMELÃO / JAMBOLÃO

Fui visitar uma amiga Nair Cisotto Garcia e ela me presenteou com frutas muita saborosas mas, desconhecida por mim.

Acolhido pela curiosidade, corri para pesquisar e já fazer um doce ou outro uso,veja o que a enciclopédia me mostrou, quero dividir com vocês essa experiência.

Lembrei da pesquisadora e redadora de uma coluna do jornal O Estado de São Paulo, O Paladar, muito querida Neide Rigo, tem um blog muito especial "Come-se". Vale a pena uma visita. Nesse blog ela fala de frutas, verduras ervas etc como pesquisa e prepara receitas.

Uma frutinha que lembra azeitona, talvez jabuticaba, com um caroço grande, , mas, o sabor é azedinho e muito saboroso, perante isso tudo fui logo pesquisar alguns site e já encontrei noticias, artigos etc.

Confira:Jamelão 
O Commons possui multimídias sobre Jamelão
O jamelão, jambolão, jalão[1], joão-bolão, manjelão, azeitona-preta, baga-de-freira, brinco-de-viúva ou guapê (Syzygium cumini, ex-Eugenia jambolana Lam. ou Syzygium jambolanum DC.) é o fruto da planta de mesmo nome da família Myrtaceae. A espécie é nativa da Índia.


São árvores que podem chegar até dez metros de altura. Possuem frutos pequenos e arroxeados quando maduros. A coloração dos frutos provoca manchas nas mãos, tecidos, calçados e pinturas de veículos, tornando a planta pouco indicada para o preenchimento de espaços públicos.

O fruto possui uma semente única e grande, quando comparada com o tamanho do fruto, envolta por uma polpa carnosa. Apesar de sabor um pouco adstringente, é agradável ao paladar. Na Índia, além de ser consumido in natura, é usado na confecção de doces e tortas.
Na Região Nordeste do Brasil, é conhecida como "azeitona-preta". Nessa região, a planta adaptou-se tão bem que se tornou espécie subespontânea, sendo chamada de "brinco-de-viúva". Também é comum no litoral paranaense, onde recebe o nome de "guapê".

Apesar de as árvores desta espécie serem abundantemente usadas em arborização urbana, os jamelões são pouco comercializados, em decorrência de sua alta perecibilidade. Os jamelões costumam deixar as calçadas manchadas de roxo devido à queda dos frutos maduros..

No Brasil existem duas variedades de jambeiros: o jambeiro-amarelo (ou jambeiro-rosa), que é uma árvore ornamental, e o jambeiro-vermelho, que dá um fruto de casca avermelhada e polpa branca, de consistência esponjosa e sabor agradável semelhante ao da maçã.

O jambo pode ser consumido ao natural ou em conserva. Também é usado na medicina caseira, contra a dor de cabeça, catarro e tosse.

JAMBOLÃO: A COR DA SAÚDE (ARTIGO CIENTÍFICO)
Tânia da Silveira Agostini-Costa
Dijalma Barbosa da Silva

O jambolão (Syzygium cumini Lamarck), também conhecido como jamelão, pertence à
família Myrtaceae, que inclui também espécies de outras frutas tropicais bastante consumidas no Brasil como a goiaba (Psidium guajava L.) e a pitanga (Eugenia uniflora L.).

Originário da Índia, o jambolão adaptou-se muito bem às condições de solo e clima do Brasil,
tornando-se espécie subespontânea na região Nordeste. A árvore frondosa produz pequenos
frutos ovóides, que são roxos quando maduros, parecidos com uma azeitona. O sabor é suave,
sem aroma característico forte, embora um pouco adstringente ao paladar. 



Mais informações sobre o artigo, veja nossa indicação de fonte.

Outras informações do fruto:





Habitat: E natural da Malásia, sendo encontrado na China, Austrália, Antilhas e Brasil, sendo comum em todo o país.

História: É usado pela população indígena e cabocla do país há centenas de anos. O fruto é consumido in natura e presta-se à fabricação de geléias. Faz parte das farmacopéias ayurvédica e homeopática.

Princípios ativos: Sementes: Ácidos graxos: ácidos - oléico, mlrístlco, palmítico, Iinoleico, esterculíaco, malvalico, vernólico Taninos: corilagina,galoil-glucose, ácido 3,3'-di-0metil-elágico; Cascas: Taninos: ácidos derivados dos ácidos gálico e elágico; EsterÓides: B-sitosterol, glicosídeo do B-sitosterol; Óleos essenciais: triterpenos - ácido betulínico, friedelina, eugenina, friedelanol. friedelana: Flavonóides: miricetina. kaempferol, quercetina, astragalina.

Princípios Ativos: ácido ascórbico, ácido gálico, antimelina, betacaroteno, carboidratos, cariofileno, eugenol, homuleno, jambosina, limoneno, niacina, proteína, riboflavina, sais minerais (cálcio, cobre, enxofre, ferro, fósforo, magnésio, potássio sódio), tiamina, tanino.

Propriedades medicinais: Adstrigente, calmante, diurético, estomacal, hipoglicêmica, laxante, sudorífico.

Indicações: diabetes, prisão de ventre, distúrbios gástricos e pancreáticos, disfunções nervosas, diabete, diarréia, espasmo, estimulante gastrointestinal, gases.

Uso pediátrico: As mesmas indicações possíveis.

Uso na gestação e na amamentação: Não há informações da sua farmacocinética ou sobre seu uso nestas condições.

Contra-indicações/cuidados: Paciêntes diabéticos em uso de qualquer planta, como tratamento complementar, devem ter sua glicemia constantemente monitorada e serem acompanhados por profissional gabaritado e ter acompanhamento clínico.
Posologia: Adultos 1 9 de partes secas ou 2g de partes verdes (1 colher de sobremesa para cada xícara de água) de cascas ou sementes em decocto até 3 vezes ao dia, com intervalos menores que 12hs em Uso interno (como chá ou gargarejos) ou Uso externo tópico em compressas e lavagens; Pó das sementes: 1 a 2g do pó dissolvido em água 3 vezes ao dia ou em dose única (30 sementes equivalem a 1,9g).

Precauções: Pacientes diabéticos em uso de qualquer planta, como tratamento complementar, devem ter sua glicemia constantemente monitorada e serem acompanhados por profissional gabaritado e ter acompanhamento clínico

Farmacologia: A atividade antiinflamatória foi demonstrada em expenmentos com animais. A atividade hipoglicêmica ainda não foi comprovada. A casca tem atividade adstringente devido a seu alto teor de taninos.

Modo de usar: 


- Os frutos "in natura" ou como ingrediente de tortas e doces. 

- Tintura das semente: 20 gotas de tintura em meio cálice de água 3 vezes ao dia. Diabetes. Hipoglicemiante e adstrigente. 
- Decocção de 0,3 g de pó das sementes secas em 150 ml de água. 4 x dia: hipoglicemiante, carminativo, estomacal, diurético, sudorífico, anti-espasmódico, anti-diarreico, estimulante gastrointestinal. 
- Folhas, por infusão: desinteria, gases intestinais, males do estômago. Hipoglicemiante, adstrigente Contra diabete açúcarada toma-se 0,5 gramas de sementes pulverizadas, duas a três vezes ao dia, pode-se obter o mesmo efeito do suco das sementes esmagadas, na dose de duas gotas msituradas com um pouco de água, três vezes ao dia.

Notas: ádas folhas pode intoxicar se for muito forte. Não há ainda estudo científico que comprove sua eficácia como hipoglicemiante.
 


Agora vamos a receita testada com os frutos: 

Geléia de Jambolão 

Ingredientes:
-800 de frutos com caroço (sem caroço 550g)
-250g de açúcar
-2 colheres de sopa de suco de limão.

Modo de Preparo:
Leve ao fogo em panela grande e grossa os frutos higienizados e sem sementes, junte o açúcar e o suco de limão, mexa com freqüência.
O fogo deve ser médio, ou médio baixo para cozinhar devagar. O meu doce demorou 45 minutos.
Quando ficou pronto não acreditamos a maravilha! Que sabor único, pensei em usar essa geléia com pimenta dedo de moça, para pratos salgados e doces.
Com gosto sutil pode lembrar de longe geléia de jabuticaba caseira é mais adstringente e um pouco acida. 

Hummmmmm vale a pena fazer!!!

Sugestões para servir...
Veja a foto com sugestão de casquinhas de chocolate branco.
Com queijo da Serra da canastra.
Com pimenta dedo de moça, servido com lombo assado.
Dá para brincar muito com essa fruta, que tem de ser mais divulgada!
Sugestões para fazer: licores, batidinha com vodca, sorvetes etc.


GUARDEI AS SEMENTES, CASO ALGUÉM ESTEJA INTERESSADO EM PLANTÁ-LAS, escreva para o nosso site.



Venha estudar  Gastronomia em uma das escolas mais tradicionais do país, com a Chef e professora de gastronomia e culinária Ana Maria Tomazoni.Clique e confira mais informações sobre nossos cursos!

Comentários

  1. Então : Na minha casa tem dois pés de jamelão , mudas que eu trouxe da minha outra casa quando vendi e mudei ha seis anos atras , as arvores são muito produtivas seus frutos servem de alimentos para sabiás e outras aves , mas agora resolvi fazer a geléia de jamelão e o resultado foi absolutamente surpreendente simplesmente deliciosa . muitissimo obrigado . Mudei um pouco a receita pois passei os frutos depois de bem lavados no liquidificador com filtro mais ou menos um quilo da fruta com um pouco de àgua depois é só levar ao fogo seguir o restante da receita e água seca e ai está uma abençoada geléia de jamelão .

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Mensagem de Natal Sabor&Saber Gastronomia

Surpreenda-se com essa dica!

Caldo de legumes caseiro