DIA MUNDIAL DA ALIMENTACAO SLOW FOOD EM SEMINÁRIO NA CÂMARA EM SAO PAULO




Um encontro para refletir sobre alimentação e a  cadeia que envolve desde o plantio à mesa. Pensando na pergunta: De onde vem os alimentos? Refletimos e discutimos, sobre o alimento que comemos e sua importância primordial (o foco) em nossas vidas, enquanto um conjunto complexo de valores e significados, conseqüências sociais, econômicas e ecológicas, na filosofia do Slow Food. “Com alimento bom, limpo e justo” podemos mudar o mundo. Seguindo a linha dessa filosofia,  pensando na luta contra a fome, no direito à alimentação e o alimento nas comunidades locais tornar-se possível,  plantios como hortas comunitárias para uma melhor saúde de todos. No documento do Slow Food "Centralidade do Alimento" , enviado pelo Presidente Carlo Petrini,  coloca algumas possibilidade como: 1- restabelecer a agricultura, ser cooprodutor, voltar a terra, 2 -Luta contra o desperdício, cada um fazendo sua parte (com relação a varias realidades como energia, solo etc) 3- exercitar a democracia educativa , trabalhando a própria economia local. Nas grandes metrópoles com a falta de tempo cada vez mais presente nos dias de hoje não nos alimentamos adequadamente e quando o fazemos é de um modo automático e mecânico sem importância, nisso  nós somos irresponsáveis, pois somos o que comemos.
Em nosso Seminário no Dia mundial da alimentação, 16 de Outubro, o Diretor Georges Scnyder da Revista Prazeres da Mesa, colocou: " precisamos voltar a ser seres humanos racionais e pensarmos em colocar o alimento  como centro de nossa vida" Mencionando  o tema central do próximo Terra Madre e Salone Del Gusto  que terá como foco a Centralidade do Alimento, priorizando  educação permanente e  a consciência de seu valor. 

Nossa apresentação no Seminário foi mostrar as praticas de saberes em diferentes fases da vida, nas aulas da nossa Escola Sabor e Saber Gastronomia, como alimentação para o resgate do prazer e uso dos  alimentos naturais em nossas mesas ! Na programação da Câmara Municipal de Sao Paulo a abertura foi feita pelo vereador Gilberto Natalini em seguida a líder do Convivum Sao Paulo Cenia Salles. Tivemos duas mesas I MESA Tema Panorama e Caminhos do Sistema de Produção e Consumo de Alimentos com Sr. Roberto Graziano, Coordenador Projeto Feiras Orgânicas - Sra. Carmem Silvia Carmona de Azevedo representando o Comusan ( Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional de Sao Paulo - Sr. João Paulo Amaral - IDEC Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor - Sr. Rafael Georges Representante da Oxfam / Campanhã Cresça - Sr. Arpad Spaling Representando o Instituto Kairos , Sra. Reiko Miura - Jornalista e mediadora dessa mesa. II MESA  Tema: Cultura, Ecograstronomia e Biodiversidade com Sra. Maria Helena Caldas - Historiadora, pôs graduada pela USP em Patrimônio Cultural e Meio Ambiente Sra. Ana Maria Ruiz Tomazoni - Doutoranda em Educação pela PUCSP, representando a Escola de Gastronomia Sabor e Saber.

Sr. Marcelo Traldi - Prof. Pesquisador do SENAC Sra. Mara Salles Chef. do Restaurante Tordesilhas Sra. Cláudia Mattos Chef do Bristro Zym Sr.  Georges  Schnyder - diretor executivo da Revista Prazeres da Mesa Sr. Maurício Fonseca Coordenador do Prêmio Culduras Indígenas e Mediador dessa Mesa de debates. No final do evento todos foram convidados para uma degustação de produtos da Arca do Gosto. 

Comentários